2017 Ataque de Barcelona

Em 17 de agosto de 2017, uma van branca atingiu os pedestres em La Rambla, Barcelona, deixando catorze pessoas mortas e dezenas de feridos. Os dois suspeitos fugiram então a pé.

Por volta das 17:20 CEST, um Fiat Talento branco entrou no pavimento do Las Ramblas de Barcelona, chocando-se com pedestres entre a Plaça Catalunya e o Gran Teatre del Liceu.

Na conferência de imprensa realizada pela polícia às 19h00, horário local, o porta-voz confirmou a natureza terrorista do evento, uma pessoa morta e 32 feridos -10 dos que se encontram em estado grave. Outras fontes afirmam que a contagem de fatalidades é de 13.

A polícia disse que dois homens foram presos em conexão com o ataque; outro foi denunciado como morto em um tiroteio com a polícia. Em Ripoll, um homem na casa dos 20 anos foi acusado de ter alugado a van, mas disse à polícia que sua identidade foi roubada. A Amaq News Agency disse que os atacantes eram "soldados do Estado islâmico" que "realizaram a operação em resposta aos apelos para que os Estados da coalizão fossem atingidos".

Uma explosão aconteceu na noite anterior ao ataque na cidade catalã de Alcanar. Ela achatou um prédio e matou uma mulher. O chefe dos Mossos d'Esquadra Josep Lluís Trapero disse que estava relacionado com o embate. Nove horas após o ataque, a polícia matou quatro pessoas em Tarragona e disse estar planejando um ataque terrorista em Cambrils.

Las Ramblas em Barcelona. A linha vermelha mostra a rota da van.
Las Ramblas em Barcelona. A linha vermelha mostra a rota da van.


AlegsaOnline.com - 2020 / 2022 - License CC3