Feride Rushiti

Dr. Feride Rushiti é o fundador e Diretor Executivo do Centro de Reabilitação de Vítimas de Tortura de Kosova (KRCT) desde 1999. A Dra. Rushiti é formada e especializada na Faculdade de Medicina da Universidade de Tirana, Albânia.

Feride Rushiti é uma das ativistas pioneiras dos Direitos Humanos em Kosovo. Assim que a guerra em Kosovo terminou em 1999, ela estabeleceu o KRCT no mesmo ano, apenas para tratar as vítimas sobreviventes de tortura, onde estava ativamente envolvida no fornecimento de assistência médica e psico-social para os primeiros retornados do pós-guerra.

Rushiti começou seu trabalho em março de 1999, quando metade da população de Kosovo fugiu de Kosovo, e principalmente onde foi deportada para a Albânia; muitos deles sofreram os efeitos de severas torturas mentais e somáticas e outras violações dos direitos humanos.

Ela continuou apoiando as vítimas do trauma do pós-guerra desde aquela época e defendendo fortemente a promoção e o avanço de seus direitos, a inclusão social, o combate à estigmatização e o reconhecimento por lei para este grupo social sensível.

Em seus 20 anos de trabalho e atividade, a principal importância tem sido dedicada aos sobreviventes da violência sexual em tempo de guerra em Kosovo. Depois de quase duas décadas de trabalho e de compromisso intransigente da Sra. Rushiti, os sobreviventes da violência sexual foram reconhecidos como uma vítima civil da guerra como um status legal. Exatamente em 2017, sua defesa trouxe uma importante decisão governamental para financiar a aposentadoria pessoal de sobreviventes de violência sexual em tempo de guerra em Kosovo.

Desde 2007, dentro do Setor de Direitos Humanos e Advocacy, ela tem sido muito ativa no lobby, promoção e proteção dos direitos humanos das pessoas privadas de sua liberdade. A este respeito, graças à contribuição e influência da Sra. Rushiti, a situação geral de tratamento e a estrutura legal das pessoas privadas de liberdade tem sido promovida e melhorada.

Feride Rushiti, como resultado de seu corajoso e incessante compromisso no campo da Reabilitação, Direitos Humanos, Pesquisa e Documentação, Advocacia e Lobbying, e Reintegração Econômica, em 2018, o Departamento de Estado dos EUA concedeu o Prêmio Internacional para Mulheres Corajosas.

Vida

Feride Rushiti é uma etnia albanesa de Gjilan, no leste de Kosovo.

Rushiti se formou na Faculdade de Medicina de Tirana em 1997. Mais tarde ela se especializou em gastroenterologia.

Trabalho

Em 1999, Rushiti viajou para Kukës, no leste de Kosovo, na fronteira com a Albânia. Ela trabalhou com a agência das crianças da ONU e com os Médicos Sem Fronteiras.

Durante os anos 90, mais da metade da população de Kosovo saiu do país, principalmente para a Albânia, devido à guerra de 1998-1999 e por causa de muitas violações dos direitos humanos. Rushiti formou um grupo de 45 profissionais de saúde de Kosovo para fornecer apoio médico e psicológico aos refugiados. Após a guerra, os refugiados retornaram ao Kosovo. Este foi um novo começo para a proteção dos direitos humanos, especialmente da tortura e de outras formas de degradação humana. Em outubro de 1999, Rushiti iniciou o Centro de Reabilitação das Vítimas da Tortura de Kosovo (KRCT), para fornecer reabilitação, assistência médica e ajuda psicossocial aos sobreviventes da tortura e da violência.

Em 2014, o parlamento aprovou uma lei para reconhecer os sobreviventes de estupro como vítimas de guerra, para que pudessem receber pensões. Em 2018, depois de mais de dez anos de defesa das mulheres ativistas, incluindo Feride Rushiti do Centro de Reabilitação das Vítimas da Tortura de Kosovo, elas começaram a receber dinheiro. As sobreviventes podem receber 280 dólares por mês (cerca de 228 euros).

Prêmios

  • Prêmio Internacional Mulheres de Coragem 2017

AlegsaOnline.com - 2020 / 2022 - License CC3