Mitologia

A mitologia se refere de forma variada aos mitos coletados de um grupo de pessoas ou ao estudo de tais mitos - seu conjunto de histórias que contam para explicar a natureza, a história e os costumes. Também pode se referir ao estudo de tais mitos.

Um mito é uma história que não é verdadeira. A definição da palavra mito ainda está sujeita a debate. Os mitos podem ser muito antigos, ou novos (por exemplo: mitos urbanos). Pode não haver registros ou outras provas de que eles aconteceram, mas pelo menos algumas partes dos mitos podem ser verdadeiras. Sabemos sobre eles por pessoas mais velhas contando-os aos mais jovens. Alguns mitos podem ter começado como histórias 'verdadeiras', mas conforme as pessoas as contavam e recontavam, elas podem ter mudado algumas partes, portanto são menos 'verdadeiras'. Podem tê-las mudado por engano, ou para torná-las mais interessantes. Todas as culturas têm mitos. Histórias sobre os deuses e deusas gregos e romanos são mitos.

Muitas pessoas outrora acreditavam em criaturas e animais lendários. Os animais e as criaturas lendárias podem ter controle ou ter poder sobre uma parte da vida humana ou natural. Por exemplo, o deus grego Zeus tinha poderes sobre relâmpagos e tempestades. Sempre que Zeus queria, ele podia fazer uma tempestade, e ele fazia tempestades para mostrar sua raiva. Da mesma forma, na mitologia hindu, dizia-se que as tempestades eram a ira da Indra, o chefe de todos os deuses. Sua arma mais poderosa era o Vajra, ou "trovão". Dizia-se que ninguém poderia sobreviver após um ataque desta arma. Outro exemplo é o deus egípcio, Atum, que foi dito ser o criador de tudo no mundo.

Conteúdo dos mitos

Todas as culturas desenvolveram sua própria mitologia ao longo do tempo. A mitologia inclui as lendas de sua história, suas religiões, suas histórias de como o mundo foi criado, e seus heróis. Estas histórias têm um grande poder simbólico, e esta pode ser uma das principais razões pelas quais elas sobrevivem tanto quanto sobrevivem, às vezes por milhares de anos.

Os personagens principais dos mitos são geralmente deuses, semideuses ou humanos sobrenaturais, enquanto as lendas geralmente apresentam os humanos como seus personagens principais. Existem muitas exceções ou combinações, como na Ilíada, Odisséia e Eneida. Os mitos são frequentemente endossados por governantes e sacerdotes e intimamente ligados à religião ou espiritualidade. Na verdade, muitas sociedades agrupam seus mitos, lendas e história, considerando os mitos como verdadeiros relatos de seu passado remoto.

Os mitos da criação ocorrem em alguma era primordial precoce, quando o mundo ainda não havia atingido sua forma atual. Outros mitos explicam como os costumes, instituições e tabus da sociedade foram estabelecidos e santificados. Um espaço separado é criado para os contos folclóricos, que não são considerados verdadeiros pelas pessoas que os contam. Como as histórias se espalham para outras culturas ou como as fés mudam, no entanto, os mitos podem vir a ser considerados contos folclóricos. Às vezes os mitos e lendas se fundem. Seus personagens divinos são reformulados como humanos ou como demihumans (tais como gigantes, elfos e fadas).

Os mitos da criação descrevem a crença "oficial" sobre como o mundo foi criado. Estes mitos diferem muito entre as sociedades, como qualquer coleção de mitos mostra claramente. Nos últimos três séculos, o poder dos mitos sobre as mentes das pessoas tem sido desafiado pelo crescimento da ciência.

Opinião dos historiadores sobre os mitos

Embora os mitos sejam freqüentemente considerados como histórias de eventos que não aconteceram, muitos historiadores pensam que os mitos são sobre eventos reais que se tornaram conectados com um forte significado simbólico, ou que foram alterados, ou deslocados no tempo ou no lugar, ou mesmo invertidos. Uma maneira de pensar sobre este processo é imaginar 'mitos' como se estivessem no fim de uma linha imaginária. Em um extremo da linha está "relato desapaixonado", e "ocorrência lendária" ou "status mítico" está perto do outro extremo. Conforme um evento progride em direção ao final 'mítico' desta linha ou continuum, a maneira como as pessoas pensam, sentem e dizem sobre o evento muda. Ele pode ganhar maior significado histórico enquanto os 'fatos' se tornam menos importantes. Quando se chega ao final mítico da linha, a história já "tomou vida própria" e os fatos do evento original se tornaram quase sem importância.

Páginas relacionadas


AlegsaOnline.com - 2020 / 2022 - License CC3