Língua hebraica

A língua hebraica, uma língua semítica, é a língua dos judeus. A Academia da Língua Hebraica é a principal instituição do hebraico.

Foi falado pelos israelitas há muito tempo, durante o tempo da Bíblia. Depois que Judá foi conquistado pela Babilônia, os judeus foram levados cativos para a Babilônia e começaram a falar aramaico. O hebraico já não era muito usado diariamente, mas ainda era conhecido pelos judeus que estudavam livros religiosos.

No século XX, muitos judeus decidiram tornar o hebraico novamente uma língua falada. Tornou-se a língua do novo país de Israel em 1948. O povo de Israel veio de muitos lugares e decidiu aprender o hebraico, a língua de seus antepassados comuns, para que todos pudessem falar uma única língua. Entretanto, o hebraico moderno é bastante diferente do hebraico bíblico, com uma gramática mais simples e muitas palavras de empréstimo de outras línguas, especialmente o inglês.

Até hoje, [quando?] o hebraico tem sido a única língua morta que havia sido transformada novamente em língua viva.

A Bíblia foi originalmente escrita em hebraico bíblico, aramaico bíblico e grego koine.

"Israel" escrito no alfabeto hebraico.
"Israel" escrito no alfabeto hebraico.

Gramática

O hebraico é uma língua semítica e por isso é muito parecido com o árabe. As palavras hebraicas são feitas através da combinação de uma raiz com um padrão. No hebraico israelense, algumas palavras são traduzidas de idiomas europeus como inglês, francês, alemão e russo. Muitas palavras do Antigo Testamento receberam novos significados em hebraico israelense. As pessoas que aprendem hebraico precisam estudar primeiro a gramática para que possam ler corretamente sem vogais.

Em hebraico israelense, não há nenhum verbo "ser" no presente, mas apenas no futuro e nos tempos passados. Em hebraico bíblico, não há tempos, mas apenas dois aspectos: imperfeito e perfeito. O imperfeito é algo como o futuro e os tempos do presente. O perfeito é algo parecido com o pretérito. O hebraico misnáico era falado assim como o judaico-aramaico no tempo de Jesus e na época da revolta Bar-Kokhba (século II d.C.) até o Império Bizantino de Justiniano (século VI d.C.).

O alfabeto hebraico foi adaptado para escrever yiddish, outra língua judaica. Entretanto, o yiddish soa diferente do hebraico, já que é uma língua germânica.

Alfabeto

O alfabeto hebraico tem 22 letras. Cinco delas mudam quando estão no final de uma palavra. O hebraico é lido da direita para a esquerda.

O alfabeto hebraico é um abjad e, portanto, somente as consoantes são escritas, e os leitores devem fornecer as vogais. Como isso pode ser difícil, as vogais podem ser marcadas como pontos chamados "nikkud" ou "tinuah" (plural "nikudot" e "tinuot" respectivamente). Em hebraico moderno, algumas letras podem denotar vogais, que são chamadas matres lectionis (mães da leitura), uma vez que elas ajudam muito na leitura. Vav (ou Waw) podem fazer o som 'oo' (/u/ no IPA) como na comida. Yodh (ou Yud) pode fazer o 'ee' soar (/i/ no IPA) como na alimentação.

Aleph

Aposta

Gimel

Dalet

Hey

Vav

Zayin

Heth

Teth

Yodh

Kaf

א

ב

ג

ד

ה

ו

ז

ח

ט

י

כ

ך

Laminado

Mem

Freira

Samekh

Ayin

Pe

Tsadi

Kuf

Resh

Shin

Tav

ל

מ

נ

ס

ע

פ

צ

ק

ר

ש

ת

ם

ן

ף

ץ




AlegsaOnline.com - 2020 / 2022 - License CC3