Lei Fundamental da República Federal da Alemanha

A Lei Fundamental da República Federal da Alemanha é o nome da constituição da Alemanha. Ela foi escrita em 1949, quando a Alemanha foi dividida entre os países da Alemanha Oriental e Ocidental. Muitas partes da constituição são muito diferentes da constituição da República de Weimar.

Os escritores decidiram não chamá-la de Constituição porque esperavam que fosse apenas uma lei temporária para a Alemanha Ocidental e que as duas Alemanhas fossem logo transformadas em uma só.

Foi mais de 40 anos antes que a Alemanha Oriental e Ocidental se tornassem novamente um país, mas o antigo nome da Lei Fundamental foi mantido.



Lei Fundamental para a República Federal da Alemanha
Lei Fundamental para a República Federal da Alemanha

Protegendo a Constituição

O Tribunal Constitucional Federal (alemão: Bundesverfassungsgericht) protege a Constituição, proibindo as leis que violam a Constituição. Há "cláusulas eternas" na constituição que o tribunal protegerá mesmo proibindo emendas constitucionais (leis para alterá-las). O artigo 1, sobre vida e dignidade humana, e os princípios básicos do artigo 20 são protegidos contra mudanças. Isto é para garantir que nada como o período nazista aconteça novamente. Os nazistas foram capazes de aprovar uma Lei de Habilitação que permitiu a Hitler governar por decreto.



Os Cinco Órgãos Constitucionais

A Alemanha é uma democracia parlamentar federal. Para mostrar isto, existem cinco "instituições constitucionais".

Presidência

O Presidente Federal (alemão: Bundespräsident) é o Chefe de Estado. É em grande parte uma posição cerimonial com apenas um pequeno papel na política diária. O presidente não tem o poder maciço do presidente da República de Weimar, nem do presidente dos Estados Unidos. Ele é o chefe de estado formal e assina leis antes que elas possam entrar em vigor e nomeia funcionários federais, ele não pode decidir quando dissolver o Bundestag ou nomear um novo chanceler até que a maioria dos membros do parlamento (alemão: Bundestag) vote a favor.

Poder Executivo

O chanceler é escolhido pelo Bundestag. Ele ou ela é o chefe do Poder Executivo e dirige o Gabinete Federal.

Poder Judiciário

O Poder Judiciário é composto pelo Tribunal Constitucional Federal e outros cinco Tribunais Superiores. Há também tribunais locais e regionais que tomam a primeira decisão sobre os casos. Suas decisões podem ser anuladas pelos tribunais de apelação ou Supremos Tribunais.

 

Tribunal Constitucional Federal

O Tribunal Constitucional Federal é o tribunal mais importante da Alemanha. Sua função é proteger a Lei Básica. Suas decisões são como leis. O tribunal pode cancelar as leis se elas violarem a Lei Básica.

 

Tribunal Social Federal

O Tribunal Social Federal é a Suprema Corte de Apelação para casos sobre previdência social, pensões e seguro saúde

Tribunal Federal do Trabalho

O Tribunal Federal do Trabalho é o Supremo Tribunal de Apelação para casos sobre direito do trabalho. Isto inclui contratos de trabalho, greves e acordos sindicais

Tribunal Tributário Federal

O Tribunal Tributário Federal é a Suprema Corte de Apelação para casos sobre leis tributárias e alfandegárias

Tribunal Administrativo Federal

O Tribunal Social Federal é a Suprema Corte de Apelação para casos envolvendo um órgão governamental. Estes podem ser porque uma pessoa pode sentir que foi tratada injustamente pelo governo ou porque há uma disputa entre dois órgãos governamentais sobre qual deles está autorizado a fazer algo.

Supremo Tribunal Federal

Esta corte é a Suprema Corte de Apelação para todos os casos civis e criminais que não são ouvidos por uma das outras supremas cortes.

Poder legislativo

O poder legislativo tem dois dos órgãos constitucionais.

Bundesrat

A câmara superior do parlamento alemão, o Bundesrat, representa os Länder. Mostra também que a Alemanha é um estado federal. O federalismo é uma das "cláusulas eternas" da Constituição, que nunca pode ser alterada.

Bundestag

O Bundestag é a parte da legislatura escolhida por eleição. O chanceler deve ser membro do Bundestag.



Outras estipulações

Os militares

A Constituição de Weimar tinha o Reichswehr fora do controle do parlamento ou do público. O exército reportava diretamente ao presidente, e o presidente não tinha que se reportar ao parlamento.

Segundo a Lei Básica, as Forças Armadas Federais são responsáveis perante o Parlamento, porque

  1. em tempos de paz, a Bundeswehr reporta ao ministro da defesa
  2. em tempo de guerra, reporta ao chanceler.

O chanceler é diretamente responsável perante o parlamento, o ministro é indiretamente responsável perante o parlamento porque pode retirar o governo elegendo um novo chanceler.

A Lei Básica também criou um ombudsman dos soldados ou Wehrbeauftragter, reportando-se ao parlamento e não ao governo. Os soldados podem escrever diretamente para a Wehrbeauftragter se sentirem que foram tratados injustamente ou ilegalmente, ou se acharem que seus comandantes estão agindo ilegalmente. Os soldados não podem ser punidos por escreverem para a Wehrbeauftragter.

Vários casos do Tribunal Constitucional nos anos 90 disseram que a Bundeswehr não pode ser usada pelo governo fora do território da OTAN, a menos que o Bundestag dê permissão prévia em uma resolução. O resultado deve descrever para onde a Bundeswehr deve ir e por quanto tempo a missão vai durar.

Referendos e plebiscitos

A Lei Básica só permite referendos sobre a mudança das fronteiras dos Länder. Houve dois referendos:

  1. Baden-Württemberg foi criada em 1952 após um referendo aprovado juntando três estados separados (Württemberg-Baden, Württemberg-Hohenzollern e Baden).
  1. Em 1996, as pessoas que vivem em Berlim e Brandenburgo decidiram não se juntar aos dois estados.



Desenvolvimento da Lei Básica desde 1949

Mudanças importantes na Lei Básica foram a reintrodução do recrutamento e a criação da Bundeswehr em 1956.

Durante a reunificação, a Alemanha Oriental e a Alemanha Ocidental decidiram não escrever uma nova constituição, mas manter a antiga, que havia funcionado tão bem na Alemanha Ocidental. A Constituição foi emendada para permitir a adesão da Alemanha Oriental, e depois alterada novamente para reforçar a afirmação de que a Alemanha não queria mais território. Esta foi uma promessa feita no Acordo Final.



Páginas relacionadas

Constituições anteriores

  • Constituição do Império Alemão (1871-1919)
  • Constituição de Weimar (1919-1933)
  • Constituição da República Democrática Alemã (República Democrática Alemã; RDA, 1949-1990)

Outros




AlegsaOnline.com - 2020 / 2022 - License CC3